7 de dez de 2012

Até que enfim, mudanças no Into





Depois da vergonha de vermos idosos, pessoas com deficiência e outros nas filas quilométricas que se formaram no entorno do prédio novo do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), na Avenida Brasil, na terça e na quarta-feira, o ministro da Saúde Alexandre Padilha resolveu interferir e determinou mudanças que significarão qualidade no atendimento. Até que enfim!

Ele garantiu que o "sistema arcaico" de marcação de consultas vai acabar, com aumento do número de atendentes do call center, de 14 para 50 pessoas. E o agendamento de consultas e cirurgias será informatizado e integrado com as secretarias municipal e estadual de Saúde. Aliás, Padilha se encontrou com os secretários Sérgio Cortes (estado) e Hanns Dohmann em Brasília para acertar os ponteiros.

Como médico e professor de Medicina e Pós-Graduação em Enfermagem Nefrológica, torço para que sejam bem-sucedidos e consigam alcançar a meta de mais de 500 cirurgias ortopédicas por mês, com o início de realização de procedimentos aos sábados. A média mensal hoje em dia é de 630 cirurgias. Estamos de olho!

Nenhum comentário:

Postar um comentário