30 de out de 2012

Vergonha geral em Bonsucesso


   
   Veio em boa hora a decisão da Polícia Federal, que instaurou inquérito para apurar denúncias de mau uso de verba pública, peculato e fraude em processo licitatório para realização de obras no setor de emergência do Hospital Federal de Bonsucesso. Orçadas em R$8 milhões, as intervenções na unidade estão suspensas desde abril do ano passado.
   A falta de ação para terminar com o atendimento emergencial em contêineres torna crítica a situação de pacientes e profissionais de saúde. Um idoso foi contaminado por uma bactéria de dificílimo tratamento, na já apelidada “emergência de lata”.
   Agora a Justiça Federal deu um ultimato à direção do hospital, determinando que os pacientes só poderão permanecer 24 horas na emergência. Se precisarem de internação, devem ser transferidos para outras unidades públicas e privadas, pagas pelo ministério da saúde.
  O corpo clínico do hospital, juntamente com o conselho regional de medicina (Cremerj) e o sindicato dos médicos (Sinmed), decidiu que a partir da próxima segunda-feira (5/11) apenas os casos de maior gravidade e de fluxo interno serão atendidos. A emergência será fechada temporariamente.
   Quero deixar registrada minha indignação com essa situação e a solidariedade com os profissionais e pacientes do HGB. Fui residente em Bonsucesso e tenho uma relação de afetividade com funcionários da unidade.
   Se os indícios de corrupção devem ser tratados com o máximo rigor, a situação de abandono e risco de vida a que estão expostos pacientes e profissionais também precisa ser vista com muita atenção. É uma vergonha o que acontece no hospital geral de Bonsucesso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário