2 de set de 2012

Vagas em leito de UTI na rede pública




Li no jornal Extra de hoje matéria sobre o Plantão Judiciário informando que metade das liminares emitidas é para garantir a internação de pacientes. No entanto, o cumprimento dessas decisões esbarra, muitas vezes, na falta de vagas de UTI no estado. Médico que sou há 34 anos, sempre no serviço público, conheço esse drama de perto e lamento que os governos municipal e estadual, ao contrário do que se alardeia na propaganda eleitoral ano após ano, deixem esse problema crescer e piorar.

A matéria de Flávia Junqueira afirma que, a partir da canetada do juiz, surge o "paciente com liminar", mas que na prática ele não se diferencia tanto do "paciente sem liminar": faltam leitos para ambos. O juiz do Plantão Judiciário, Rodrigo Moreira Alves, jovem de 32 anos, diz que  está surpreso com o descaso, o abandono dos governos com a saúde pública. “Impressiona como não investem o suficiente para aumentar o número de leitos e investem tanto dinheiro em questões que não são prioridade para a população”, declarou.

Pois é, ele colocou a questão: precisamos de saúde de qualidade para a população ou de Jogos Olímpicos? Entendo sua revolta e faço coro com o juiz Rodrigo Alves na reivindicação de mais leitos  para  atender aos cidadãos. Essa será uma de minhas prioridades no próximo mandato. Estamos de olho!

Nenhum comentário:

Postar um comentário