27 de ago de 2012

O vão da discórdia – parte 2


Dr. Edison da Creatinina

O jornal O Globo continua a relatar as dificuldades para embarcar no novo trem chinês do metrô, desta vez sob o olhar dos deficientes físicos. A edição desta segunda-feira, 27 de agosto, mostra a ginástica que o cadeirante André Melo de Souza teve que fazer para embarcar na nova composição. A equipe de reportagem encontrou desníveis de até 10cm entre o metrô e as plataformas. Souza é atleta, e mesmo assim foi difícil para ele embarcar.
Nos trens e ônibus a situação não é muito diferente. A cidade simplesmente não é acessível. E não são apenas os deficientes os prejudicados. Idosos também sofrem com o péssimo estado geral das calçadas, por exemplo. A questão da mobilidade urbana precisa ser encarada com a máxima seriedade. Os investimentos que vêm sendo feitos só trarão o retorno esperado se beneficiarem as pessoas. Do contrário, estaremos apenas desperdiçando recursos. Continuamos de olho!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário