10 de jul de 2012

Abraço simbólico: Hupe pede socorro


Funcionários, estudantes e pacientes deram um abraço simbólico no Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe) na manhã desta terça-feira (10/7). O incêndio da última semana trouxe à tona a luta dos servidores do Hupe por melhores condições de trabalho. O vereador Dr. Edison da Creatinina, médico e professor do hospital, esteve presente ao protesto, que chamou a atenção de quem passava pelo local.

A representante do Sindicato dos Trabalhadores em Universidades Públicas Estaduais (Sintuperj) pediu o apoio da população para a causa do hospital, cujos funcionários estão em greve há um mês. Perciliana Rodrigues, que também é assistente social do setor de Psiquiatria do Hupe, afirmou que a categoria luta pela entrada em vigor do Plano de Cargos e Salários e lamentou o incêndio ocorrido na última semana. “Essa tragédia poderia ter sido evitada se o estado investisse em equipamentos”, comentou. Ela apelou ao governo do estado para que mantenha os triênios dos servidores.

O vereador criticou a falta de visão do governo do estado, que, segundo ele, não fornece o mínimo para o bom funcionamento do Hupe, apesar de a unidade ser um centro de referência. “Estamos aqui abraçando nosso hospital, que já fez mais de mil transplantes, mas não é visto de maneira adequada pelos governantes. Precisamos de coisas mínimas, como seringas e algodão”, lamentou o Dr. Edison, acompanhado do presidente do Sindicato dos Médicos, Jorge Darze.

Nenhum comentário:

Postar um comentário