4 de mai de 2012

Destaques da Semana de 30 de abril a 4 de maio


O vereador Dr. Edison da Creatinina esteve neste domingo no Heliponto da Lagoa para prestigiar a manifestação do grupo Rio Livre de Helicópteros Sem Lei. O movimento conta com o apoio de diversas associações de moradores da Zona Sul, e luta contra o abuso dos voos em torno de pontos turísticos, como o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar. O parlamentar é autor do Projeto de Lei Complementar nº 79/2012, que estabelece normas para o funcionamento de helipontos e heliportos, além de obrigar as empresas a instalar dispositivo antirruído nas aeronaves.

A Câmara do Rio aprovou, em segunda discussão, projeto de lei do vereador Dr. Edison da Creatinina, que obriga áreas de lazer infantil localizadas em parques, clubes e outros empreendimentos abertos ao público, com ou sem cobrança de ingresso, a instalar brinquedos adaptados a crianças portadoras de deficiência. Com a medida, além de cumprir com o estabelecido na Declaração dos Direitos da Criança, Doutor Edison espera que as crianças com deficiência estreitem seus laços com a sociedade por meio da inclusão. 

Garantir que a população tenha acesso à maior quantidade possível de informações, de órgãos públicos e privados, sobre questões que afetem sua qualidade de vida. Este é o objetivo do projeto de Lei nº1104/2012, de autoria do vereador Dr. Edison da Creatinina, aprovado em primeira discussão pelo Plenário da Câmara do Rio. O parlamentar lembra que os danos ambientais decorrentes do uso descontrolado dos recursos ambientais são irreversíveis. Ele alerta ainda para o fato de que muitas vezes o Estado abdica de sua função fiscalizadora, o que facilita a ação predatória de poderosos grupos econômicos. “A atenção do Estado é a única maneira de promover a satisfação de uma nação em prol do desenvolvimento sustentável. Para isso é necessário não esvaziar os meios de produção, mas sim acomodá-los aos interesses coletivos e de bem estar social, buscando a participação de todos” afirmou.

As fotos do governador Sergio Cabral com sua equipe em Paris ao lado do dono da construtora Delta, Fernando Cavendish, foram objeto de pronunciamento do vereador. Em seu Comunicado de Liderança, o parlamentar criticou a postura de quem deveria dar o exemplo, mas se esbalda na chamada “farra parisiense”. “A população sofre nas filas dos hospitais à espera de atendimento decente. As imagens do secretário de saúde regalando-se com vinhos caros e restaurantes luxuosos, na companhia de amigos poderosos, como uma agressão e uma total falta de decoro”, protestou.  

Outro assunto abordado no comunicado foi a ameaça de fechamento do Hospital de Ipanema, para transformá-lo em centro de excelência para transplantes. O parlamentar classificou a medida como oportunista e argumentou que existem outras opções na cidade, que podem beneficiar mais pessoas, sem sobrecarregar a rede pública de saúde. “É lamentável que a população se veja cada vez mais refém desse sistema falho e desumano, indigno de sua existência”, lamentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário