21 de jan de 2012

Associação Atlética de Vila Isabel faz protesto contra a fim das atividades do clube

Na manhã de sexta, 20 de janeiro, feriado de São Sebastião, que é o padroeiro da cidade do Rio de Janeiro, sócios, frequentadores e amigos da Associação Atlética Vila Isabel (AAVI), Av. 28 de Setembro, bairro de Vila Isabel, reuniram-se em um evento na frente da Associação para colher assinaturas – o objetivo é chegar a 7 mil – que serão encaminhadas a autoridades e ao Prefeito do Rio. A manifestação tem o objetivo de conseguir manter o clube e suas atividades esportivas, culturais e sociais nos imóveis de números 158, 160 e 164, que ocupa em 62 anos de existência. Segundo a presidente da AAVI, Yolanda Braconnot, o prefeito Eduardo Paes deverá se sensibilizar, pois já esteve no clube, em época de sua campanha.

Amparada pelo Decreto lei 11.523, de 9 de julho de 1952, que declarou de utilidade pública para o fim de desapropriação o imóvel situado na 28 de Setembro, entre os números 160 e 162, a Associação, em razão de processos judiciais, perdeu dois de seus três terrenos em leilão, mas tenta agora impedir que haja a divisão de sua sede, local onde se realizam atividades para jovens e adultos de ginástica, inclusive de escolas da região, esportes como natação e futebol de salão, cuja seleção é tricampeã, atividades de dança, bailes, shows e musicais, como rodas de samba, em perfeita sintonia e integração com o estilo do tradicional bairro do Rio.

Ao falar no microfone com os manifestantes, o sócio benemérito Sr. Araquém de Martins Costa, de 85 anos, autor de vários poemas sobre Vila Isabel, mencionou o fato de que a Vila sempre esteve na briga por causas positivas, lembrando fatos pitorescos como o de que a primeira linha de bonde da história da Cidade foi em Vila Isabel, para ele um bairro incrustado na história do Rio e do Brasil, basta conhecer a história daqueles que dão nome às suas ruas.

Morador do bairro e médico do Hospital Pedro Ernesto, na mesma 28 de Setembro, o vereador Dr. Edison da Creatinina explicou aos manifestantes o desconhecimento geral sobre a natureza do trabalho dos vereadores que vem percebendo desde que, há cerca de apenas um ano, assumiu como suplente um mandato na Câmara do Rio. Mesmo reforçando que seria dentro do âmbito em que pode atuar, declarou-se simpático á causa e à disposição, da mesma forma seu gabinete, para representar a causa da Associação.


2 comentários:

  1. Nós, da AAVI, ficamos gratos pela presença do Dr Edson.
    Valeu pel a força e participaçao.
    Sandra Braconnot\Assessora de Comunicaçao AAVI

    ResponderExcluir
  2. Nós, da AAVI, ficamos gratos pela presença do Dr Edison.
    Valeu pel a força e participaçao.
    Sandra Braconnot\Assessora de Comunicaçao AAVI

    ResponderExcluir