21 de nov de 2012

Todos pelo Rio. Será?



É claro que somos contra a redivisão dos royalties do petróleo. É um direito garantido pela Constituição. É uma tremenda injustiça que estados não produtores queiram mexer nas regras do jogo, e na parte mais sensível, que são os estados produtores. É nosso dever apoiar nosso estado contra a sanha de forças contrárias. No entanto, acredito que devemos fazer uma profunda reflexão sobre o discurso do governo do estado.
 Quer dizer que se o Rio perder os royalties não tem Copa nem Olimpíada? Se for isso mesmo, estamos mal. Porque, podem ter certeza, haverá Copa e Olimpíadas, com ou sem esse dinheiro. Ou seja, o risco, na verdade, é que, em nome desses eventos, surja um sábio qualquer que dê a ideia de redirecionar recursos da Educação, da Saúde, do Meio Ambiente etc.
Por isso, acredito que, além de convocar a população do Rio para um ato de repúdio a uma decisão estapafúrdia, o governo do estado tem que se mobilizar. Não posso dizer que seja sua postura atual, mas é muito cômodo para o governador apenas reclamar e deixar a bomba para seus sucessores. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário