24 de set de 2012

Pedalar é viver: prefeitura lança guia de ciclovias



Na última sexta-feira, a prefeitura lançou um mapa oficial com as ciclovias da cidade e rotas exclusivas para ciclistas. São 290km de vias, distribuídas entre a Zona Sul, o Centro, Grajaú e Tijuca. O mapa traz também dicas de legislação de trânsito e locais de conserto de bicicletas. Com a medida, a prefeitura espera incentivar o uso turístico, além de convencer mais pessoas a adotar a bicicleta como meio de transporte, ajudando a desafogar o trânsito.

Tudo muito bom, tudo muito bem. Mas para que as bikes se tornem efetivamente uma alternativa viável de transporte para o trabalho, muita, mas muita coisa precisa mudar. Não há infraestrutura. São poucos bicicletários; não há segurança; o transporte público não tem condições de absorver o fluxo de ciclistas em percursos mais longos; muitas empresas ainda não dispõem de lugares apropriados para que o ciclista troque de roupa ou tome um banho, por exemplo.
Temos que nos orgulhar pelo fato de termos a maior malha cicloviária do país. No entanto, para que a mobilidade sustentável ganhe corpo na cidade, é necessário que o poder público garanta o direito dos ciclistas, classe que, mesmo com todas as dificuldades, teima em crescer.

De qualquer forma, alguma coisa muito boa está acontecendo: a bicicleta está, aos poucos, ganhando destaque nas políticas de transporte. Porém, essas políticas têm de ser implantadas em outras partes da cidade, como o subúrbio e as Zonas Norte e Oeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário