12 de set de 2012

Os excluidos do Ligeirão


Diariamente, recebo várias reclamações sobre a bagunça em que se transformou o terminal Alvorada e as dificuldades enfrentadas pelos passageiros que precisam pegar ônibus para bairros não atendidos pelo BRT. A quantidade de coletivos, que já era pequena antes mesmo da implantação do corredor, diminuiu ainda mais. Para alguns bairros, como Bangu e Vila Kennedy, a espera pode chegar a uma hora.

E no próprio Ligeirão a situação não é das melhores. Se em dias de semana e nos horários de pico o sistema atende com um mínimo de eficiência, nos fins de semana e feriados a espera por um ônibus é grande. Em Santa Cruz, filas são comuns mesmo aos domingos.

Encaminhei à Secretaria Municipal de Transportes requerimento de informações, com o objetivo de saber quais linhas foram extintas após a inauguração do BRT, se há algum plano de integração dessas linhas com o corredor e quando isso ocorrerá.

De nada adiantará implantar um sistema com altos custos financeiros e ambientais se não houver um planejamento e um mínimo de racionalidade. Com as linhas alimentadoras corretamente integradas às estações do Ligeirão, o sistema eliminará ainda mais carros das ruas, com transporte de qualidade para mais pessoas. Estamos de olho!

Nenhum comentário:

Postar um comentário