21 de set de 2012

Cadê a lixeira que estava aqui?

Entre as principais reclamações de turistas e moradores do Rio, o lixo ocupa lugar de destaque. A sujeira nas ruas da cidade é uma complicada questão, que envolve a falta de educação de muitos, que nem pensam antes de jogar todo tipo de lixo nas ruas e calçadas, mas, também, a quantidade de lixeiras, que parece insuficiente para atender à demanda. Encaminhei requerimento solicitando à Comlurb algumas informações:


·  Quantas lixeiras estão instaladas na cidade;
            ·   Qual o destino dado às unidades danificadas;
            ·   Há previsão de instalação de mais delas no município;
            ·  Em caso positivo, onde, quantas e em que prazo?

Solicitei, ainda, o quantitativo de lixeiras por bairro e o custo de cada uma aos contribuintes. A companhia tem trinta dias para responder. Cabe ressaltar, no entanto, que também temos nossa responsabilidade na manutenção da limpeza da cidade. Afinal, quem ama, cuida!

Um comentário:

  1. Dr Edison, já que o tema é lixo queria chamar a sua atenção para as redondezas do Clube Caiçaras. A Comlurb colocou um ponto de centralização de lixo DENTRO do Jardim de Alah, perto do Clube. Há sempre várias caçambas de lixo expostaa. Carros e caminhões entram dentro do Jardim de Alah que é tombado pelo município. A calçada da escola Henrique Dodsworth virou ponto de desova de entulho por parte dos catadores de lixo que já se aglomeram no local. Peço sua ajuda para resolver o problema do "Lixão do Jardim de Alah". Boa sorte nas eleiçoes, conte com o voto do companheiro do Caiçaras

    ResponderExcluir