15 de ago de 2012

Impressões de hoje: Idosos, quartéis e helicópteros




Dr. Edison da Creatinina

O trabalho não para. No discurso de hoje falei sobre a situação da população idosa do município, que sofre com a falta de políticas públicas específicas. Em pouco menos de vinte anos, teremos mais idosos que crianças. Um fenômeno que acontece em todo o País em ritmo acelerado e para o qual a cidade não está preparada. Infelizmente, o plenário contava com pouquíssimos parlamentares e a sessão de hoje caiu, por falta de quórum.

O Globo publicou hoje, na coluna do Ancelmo Góis: a Petrobrás desistiu de comprar o terreno do Quartel-General da PM. Sem dúvida, é uma excelente notícia. Mas o fato de a empresa ter voltado atrás, no entanto, não significa o fim da batalha. O governo do estado não desistiu de vender a área. Quanto empenho em fechar um negócio, não é mesmo, amigos? Vamos continuar de olho, pois com essa vontade de vender... tudo é possível.

Mais uma vitória da sociedade contra os helicópteros sem lei. Nesta terça-feira, uma reunião estabeleceu outras restrições, além das já constantes no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC)  assinado no fim de julho entre a secretaria estadual do Ambiente, o Instituto Chico Mendes e a Helisul. Ficam proibidos voos em volta do Cristo Redentor, sendo permitido apenas passar ao largo do monumento. A altura mínima também aumentou, de 500 para 1500 pés. Fica proibido também utilizar a rota para o Maracanã, via Glória e Lapa. Saiba mais neste link.

Nenhum comentário:

Postar um comentário