31 de ago de 2012

Conversei com Marina Silva e falamos sobre minha campanha


Estive hoje à tarde com a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, no Rio. Filha do Acre, reconhecida internacionalmente por sua defesa às causas ambientais. Ela reafirmou seu apoio à minha candidatura e pude expor meu slogan, que é: "Não aceito doação de companha. Prefiro doação de órgãos". É uma honra para mim, como líder do PV na cidade, ter o assentimento de uma pessoa com esse compromisso com a sustentabilidade.

Como médico nefrologista que trabalha há 34 anos acompanhando pacientes que necessitam fazer hemodiálise e, em muitos casos, precisam de transplante de rim, expliquei à Marina que não poderia ficar indiferente à causa. Aliás, foi a bandeira do paciente renal que me trouxe à Câmara de Vereadores.

Em entrevistas, Marina Silva já declarou que vivemos uma profunda crise que se constitui por múltiplas crises: econômica, social, ambiental, política e de valores. "Não é uma crise qualquer, é uma crise civilizatória, que não tem como ser enfrentada por um partido, um grupo, uma classe. É uma grande convocação à humanidade", disse.

Ela acredita que a política deveria combater a corrupção, pois é compreendida como a arte de promover o bem comum. "Na sua essência é isso, mas hoje a política se caracteriza como o poder pelo poder. A política deveria se mobilizar para combater a corrupção, mas há uma deturpação. A gente pode acreditar em muitas coisas, na ética, na justiça, mas não adianta se nós separamos o que acreditamos do que criamos".

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário