7 de mai de 2012

Hospital de Ipanema faz manifesto contra estadualização

Médicos, enfermeiros, políticos e sindicalistas promoveram na manhã dessa segunda-feira, 7 de maio, um manifesto para protestar contra a estadualização do Hospital Federal de Ipanema. A ideia é transformá-lo em um hospital de excelência na área de transplante. Cogita-se a possibilidade de implodir o edifício, que passou recentemente por uma reforma, em que somente a fachada custou 14 milhões aos cofres públicos, e construir outro adaptado para a nova função. Os servidores públicos do hospital fizeram uma manifestação no dia 2 de maio e hoje, continuando os protestos, se reuniram na porta do hospital, apoiados pelos vereadores Paulo Pinheiro (PSOL) e Dr. Edison da Creatinina (PV), representado por seu gabinete, além do deputado Marcelo Freixo (PSOL), e fecharam a Avenida Visconde de Pirajá. A ideia é chamar a atenção do ministro da Saúde Alexandre Padilha, apresentando informações que o convençam a não permitir sua cessão ao governo do estado. O hospital de Ipanema já esteve sob responsabilidade do estado e até do município, sendo devolvido ao governo federal por apresentar problemas na gestão.
"Não podemos permitir que a simples vontade de uma pessoa, de forma aleatória, sem base técnica legal, atropele a visão da maioria, que sabe de forma clara o valor de se manter esse hospital tal qual ele existe hoje", declarou o vereador Dr. Edison da Creatinina.
O Hospital de Ipanema é um grande centro cirúrgico, de alta complexidade, que formou muitos dos grandes médicos especialistas cariocas e de outros estados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário