26 de abr de 2012

Novo Código Florestal Brasileiro mobiliza a sociedade, que assiste assombrada uma extinção anunciada.


No detalhe, a fita preta de repúdio e lu
Comunicado de Liderança do PV na Câmara Municipal do RJ

Nós do Partido Verde estamos consternados e perplexos com a aprovação, na noite desta quarta-feira, 26 de abril, do Novo Código Florestal pela Câmara dos Deputados. Não falo apenas em nome do Partido, mas também do cidadão que acompanha as informações sobre a elevação da temperatura do planeta, fato mais do que comprovado por vários estudos científicos. 
Precisamos ter consciência da importância da preservação das florestas, para viabilizar a vida, no mínimo, nas condições como ela se apresenta hoje.
A aprovação do Novo Código Florestal, com redação do deputado Paulo Piau, foi um duro golpe nos planos de convencimento dos cidadãos para fazer a sua parte. Uma contribuição para tornar a vida possível, não só  para o presente, mas também para as gerações futuras.
É importante esclarecer que a luta contra um código florestal que condena as florestas e beneficia apenas os ruralistas não se trata de meros ambientalistas querendo ficar “bem na foto” às vésperas da conferência Rio+20, como infelizmente se pensa.
A questão ambiental é muito mais séria e muito mais complexa, porque existem implicações de proporções imprevisíveis. Os parlamentares que aprovaram esse texto são, na melhor das hipóteses, míopes e  negligentes. Estão pensando apenas nos interesses individuais e econômicos em curto prazo.
O ponto de vista reacionário de outros países desmatadores gerou riquezas e agora é a vez do Brasil. O fato precisa ser revisto com urgência. A vida precisa ser repensada. A sociedade não vai conseguir continuar nesse patamar de uso dos recursos naturais.
Ainda não se deram conta de que o meio ambiente é o grande envelope que “abarca simplesmente a totalidade das coisas”. A preservação das florestas é comprovadamente fundamental para o equilíbrio dinâmico do planeta. A grande discussão que nos desafia hoje é justamente conseguir extrair da terra, de forma sustentável,  a sobrevivência.
Depois, não vamos chorar as mazelas da nossa irresponsabilidade, é a tal "crônica de uma morte anunciada".
O Partido Verde faz a sua parte e brada: – Veta, Dilma!
Ou venceremos juntos ou perderemos todos.

Obrigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário