20 de abr de 2012

Destaques da Semana de 16 a 20 de abril


Imagem da web                                                                     
O uso indiscriminado de helicópteros para fins  de turismo e negócios está com os dias contados na Cidade, pelo menos foi o que pretendeu o vereador Dr Edison da Creatinina ao apresentar o Projeto de Lei Complementar 79/2012, que  estabelece diretrizes e normas para a instalação e o funcionamento de aeródromos, helipontos e heliportos em todo o Município. De acordo com a proposição, a construção de novos pontos de pouso só será permitida em terrenos vagos e planos, ou sobre edificações já existentes de qualquer uso, exceto o residencial, respeitando-se o limite mínimo de 25m de altura do andar térreo e acima do gabarito permitido nos prédios vizinhos.
Os voos em baixa altitude em torno do Cristo Redentor e do Pão de Açúcar estão tirando o sossego dos moradores da Zona Sul e da Barra da Tijuca. O vereador destaca a importância econômica de atividades do gênero, mas chama a atenção para os danos à saúde dos cidadãos. “As rotas, embora importantes do ponto de vista turístico-econômico, não seguem um padrão, com vários pontos superpostos e sempre buscando o melhor ângulo. A exposição em níveis de ruídos incômodos ou acima dos padrões toleráveis gera consequências danosas à saúde física e psíquica dos moradores, além de expô-los ao perigo”, ponderou. A proposta segue para apreciação das Comissões Permanentes da Câmara do Rio.

Nesta quinta-feira o vereador Dr. Edison da Creatinina reuniu-se com representantes da Associação de Moradores Viva Cosme Velho, no Colégio São Vicente de Paulo, para participar das discussões e conhecer as necessidades dos moradores da região. Entre os temas abordados, o número excessivo de vans circulando pelo bairro, a necessidade de mudança na legislação para requalificar o casario do bairro, liberando outros usos para os imóveis da região e contribuindo para a preservação do patrimônio. Outro tema abordado na reunião foi o grande fluxo de turistas previsto para os próximos anos, especialmente com a Jornada Mundial da Juventude, além da criação de um miniedifício-garagem, onde hoje se localiza o terminal do bairro. O vereador parabenizou os presentes pela mobilização popular e reiterou que somente através desse tipo de organização a sociedade é capaz de fazer com que seus pleitos sejam atendidos.

Apresentou, também, uma indicação junto à Mesa Diretora da Câmara do Rio, para ser encaminhada à Prefeitura, com o objetivo de criar uma comissão municipal de transportes. O grupo seria formado por representantes do poder público e da sociedade civil, com caráter deliberativo, e seus membros, eleitos. O tema é de suma importância para a cidade, que além de se preparar para receber grandes eventos nos próximos anos, convive há muito tempo com uma demanda reprimida por transporte público de qualidade. Está mais do que provada a necessidade de se formular uma política de transportes ampla, que, acima de tudo, leve em consideração as várias instâncias municipais. O objetivo é não permitir que se repita, no futuro, a situação que envolveu a polêmica Linha 4 do metrô, quando só o governo estadual teve, efetivamente, voz ativa no processo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário