7 de out de 2011

Bicicleta como uma alternativa para o transporte no Rio é tema de debate na Câmara Municipal


O Debate Público “Bicicleta, uma alternativa para o transporte no Rio” convocado pelo vereador Dr. Edison da Creatinina (PV), foi realizado na quinta-feira, 6 de outubro, a partir das 18h30, no auditório da Câmara Municipal do Rio, com o propósito de avaliar a situação atual desse sistema no Rio, conhecer projetos de traçados, propor alternativas e ouvir as principais reivindicações da sociedade e dos usuários de bicicleta na cidade.

Fizeram apresentações o subsecretário municipal de Meio Ambiente, Altamirando Fernandes Moraes, representando a Prefeitura do Rio, responsável pela implementação e manutenção do sistema cicloviário; José Lobo, da Organização Transporte Ativo, entidade militante pelo uso consciente das bicicletas; a blogueira Thaís Lima, conhecida popularmente como Mulher de Ciclos, que difunde o uso da bicicleta; Robson Combat, da Bike AnjoRJ, grupo de voluntários que auxilia ciclistas no se uso como meio de transporte, e Tiago Leitman, da Passeio Completo, organizador de passeios de bicicleta sonorizados no Rio e fora.

Segundo o Subsecretário Altamirando Moraes, embora a Prefeitura possua um plano diretor que implementa e gerencia uma malha cicloviária, as bicicletas podem e devem ocupar todas as vias destinadas aos outros veículos na Cidade e a segregação de espaços a ela destinados existe como uma medida de segurança da cidade carioca que já tem dois milhões e meio de automóveis. O Subsecretário falou das metas da Prefeitura de dobrar a malha cicloviária, até 2012 em relação à 2008; de reinaugurar uma rede de aluguel de bicicletas com 260 estações e 2600 bicicletas -- 600 disponíveis ainda este ano --; de ter estações de metrô interligadas por ciclovias; ter ciclovias ligando os estádios do Maracanã e Engenhão; de conectar Aterro, Porto e Quinta da Boa Vista, de vias novas como Transolímpica, Transoeste e Transcarioca obrigatoriamente contemplando ciclovia, dentre outros projetos e programas em curso informados.

Sobre ações e ideias para o incentivo ao uso da bicicleta, apresentadas pelas organizações presentes,  foi mencionado o incremento do embarque no Metrô das bicicletas, que hoje já é permitido aos sábados e domingos, a necessidade de instalação de muito mais bicicletários nas estações assim como em toda a Cidade; a necessidade do serviço de aluguel de bicicletas e pontos para deixá-las como sendo fundamental para o uso como transporte; a possibilidade de embarque de bicicletas nas barcas; a necessidade de realização de educação continuada; a importância da instalação, por qualquer cidadão ou comércio, de bicicletários; a opinião de que não são necessárias grandes somas para o incremento do uso; a ausência de estudos consistentes de impacto viário por parte do setor público; a conclusão de que no Rio estudos comprovam que os usuários de automóvel passam 25 dias ao ano engarrafados dentro dos carros.

Robson Combat, voluntário da BikeAnjo, enfatizou o papel da sociedade civil empenhada em ações para tirar as pessoas de dentro de casa, dos coletivos e carros para pedalar, o reconhecimento da imobilidade nas cidades  e da bicicleta como a solução de mobilidade sustentável para o transporte do dia a dia, acrescentando que em outras cidades, como Londres, por exemplo, trata-se de um projeto do governo. Thiago Leitman, da Passeio Completo concluiu os depoimentos reforçando que, para uma verdadeira mudança de cultura, a bicicleta não pode ser vista somente como esporte tampouco como brinquedo de criança, assim como o automóvel, por outro lado, precisa perder a imagem de símbolo de prestígio.

No auditório, os representantes do bairro de Copacabana reclamaram da ausência de fiscalização nas suas ciclovias, frequentadas mais pelos carrinhos de bebê e pedestres do que ciclistas, de serem as ciclofaixas mal projetadas, da necessidade de instalação de mais radares e redutores de velocidade no bairro; do bairro da Ilha do Governador, houve solicitação de bicicletários nas escolas e nos terminais do aeroporto internacional do Rio.

Também prestigiaram o debate os vereadores Tio Carlos (DEM) e Israel Atleta (PTB). Este último contou que uma vez por semana vem para a Câmara de bicicleta. Segundo o vereador Dr. Edison da Creatinina, já foi encaminhada por ele à Presidência da casa uma solicitação de instalação de bicicletários, finalizando com uma promessa de que uma segunda parte do debate será realizada em breve, para que a sociedade apresente todas as reivindicações que, pelo adiantado da hora, não puderam ser mencionadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário