5 de ago de 2011

5 agosto - Dia Mundial da Saúde


Gostaria de registrar que amanhã, 5 de agosto, comemora-se o dia nacional da saúde, data em que todos buscamos mais consciência sobre as questões de saúde e precisamos estimular a reflexão e o debate sobre as pesquisas, campanhas e condutas nesse tema.

Para a nossa reflexão, creio ser importante lembrarmos que a data homenageia exatamente o dia em que nasceu o médico e mundialmente conhecido sanitarista brasileiro, Oswaldo Cruz, no ano de 1872, em São Luís de Paraitinga, São Paulo.

Oswaldo cruz, como muitos sabem, graduou-se no rio, pela faculdade de medicina do rio de janeiro, e concentrou seus estudos em microbiologia, especializando-se em bacteriologia no Instituto Pasteur, de Paris.

É de conhecimento de todos suas pesquisas para tratar e combater doenças como a peste bubônica, a varíola, a febre amarela e a malária e para convencer aos brasileiros de que precisavam tomar as vacinas recém-produzidas. Nos idos de 1900, para desenvolver seu trabalho teve origem o instituto soroterápico federal, depois fundação Oswaldo Cruz, na antiga fazenda manguinhos.

Oswaldo Cruz ficou conhecido por deflagrar campanhas memoráveis que contam parte da história do nosso país, como ao tentar provar que a transmissão da febre amarela se dava com a picada de mosquito, causando uma verdadeira revolução. No rio, era época das reformas do prefeito pereira passos e a população acreditava que a causa das epidemias era o contato direto entre as pessoas e que bastava uma desinfecção. O episódio conhecido como revolta da vacina mostra a rejeição do povo às suas campanhas pela vacinação e para impedir a manutenção de águas paradas, onde se desenvolviam as larvas dos mosquitos.

Por outro lado, no âmbito internacional, sempre foi respeitado e homenageado, como, por exemplo, com a medalha de ouro em um congresso internacional de higiene e demografia de Berlim por seu trabalho de saneamento do rio. Foi também o responsável por reformar nosso código sanitário e reestruturar todos os órgãos de saúde e higiene do nosso país.

Não posso deixar de registrar ainda, como nefrologista que sou, que esse importante brasileiro morreu com apenas 44 anos de insuficiência renal em 1917, quando vivia em Petrópolis, onde tornou-se prefeito e desenhou importante projeto de urbanização que não chegou a ver implantado.

Outro registro que quero fazer aqui é de que estamos na semana da educação especial e trago uma frase repassada para a minha equipe pelo twitter, para reflexão de todos: as pessoas precisam entender que as crianças com necessidades especiais não estão doentes. Elas não procuram cura, apenas aceitação.

Obrigado a todos.

Discurso do vereador, dia 04/08/11 no plenário da casa.





Nenhum comentário:

Postar um comentário