28 de nov de 2012

Nome sujo na praça (nos muros, janelas...)


  
 Já se passaram dois meses, mas, para alguns candidatos, as eleições ainda não acabaram. Há cartazes espalhados por toda a cidade. O jornal O Dia desta quarta-feira traz uma reportagem mostrando o problema. Em minhas andanças pela cidade já tinha percebido esse “esquecimento” por parte dos candidatos.
    É triste constatar a falta de civilidade de alguns postulantes, que deveriam ser os primeiros a dar o exemplo. Porém, devido à profissionalização crescente das campanhas, os candidatos passaram a ter cada vez menos controle na distribuição desses cartazes.
   O Tribunal Regional Eleitoral alega que não há uma lei específica para punir os esquecidos sujões. A Comlurb afirma que só pode agir em espaços públicos. É de se estranhar esse vácuo legal em um processo eleitoral de rígidas normas e regras. Fica uma pergunta: o que esperar de um candidato que não consegue respeitar as mínimas regras de convivência?

Nenhum comentário:

Postar um comentário