17 de nov de 2011

Centro Cultural José Bonifácio será recuperado pelo programa Porto Maravilha, uma valorização da cultura negra na Cidade do Rio

Prefeitura do Rio assinou na manhã da quarta-feira, 16/11, o Edital de Licitação para reforma do Centro Cultural José Bonifácio, na Gamboa. A reforma custará 1,8 milhões e é parte do conjunto de obras do programa Porto Maravilha, de recuperação da Zona Portuária do Rio. As obras têm prazo de 10 meses para serem concluídas. Estavam presentes: Emílio Kalil, Secretário de Cultura da Cidade; Elói Ferreira de Araújo, Presidente da Fundação Palmares; o engenheiro Jorge Arraes, presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio  (Cdurp); Alexandre Pinto, Secretário Municipal de Obras e Amauri Silva, Coordenador da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial,Seppir, entre outros representantes de comunidades negras de todo o Estado. 

O casarão do Centro Cultural, na Rua Pedro Ernesto nº. 80, possui estilo renascentista, foi inaugurado em 1876 por D. Pedro II, para servir de escola pública. A primeira do país a aceitar meninos e meninas. Em 1983 sofreu uma reforma e passou a ser sede do Centro Cultural José Bonifácio, dedicado a pesquisas e preservação da cultura afro-descendente. Possui uma importante biblioteca com aproximadamente 5 mil livros para pesquisas, alem de um grande acervo de imagens, pinturas e esculturas. Um grande espaço de valorização e objetivo de preservação da cultura negra.

Após a assinatura do Edital, houve uma visita ao Cemitério dos Pretos Novos, a poucos metros do local Centro Cultural, sede de um grande sítio arqueológico, onde antropólogos pesquisam e resgatam parte da história da chegada dos negros ao Brasil.


Nenhum comentário:

Postar um comentário